Bits to Brands #138 | O digital na TV

Produtos digitais apelam para o tradicional para aumentar seu awareness

Previously on..

#136 | Pocket

#137 | Ressaca de internet
Tempo de leitura: 6 minutos

Foi quase impossível não acompanhar a chegada do Marcos Mion à Globo. A alegria escancarada e contagiante do seu sonho realizado foi do programa da Fátima (Fatimona rs) ao Twitter, muitos Stories sobre “gente que não finge costume” foram feitos, e nem o LinkedIn escapou de análises sobre como leva tempo e paciência para atingir seus objetivos.

Vale lembrar que recentemente o apresentador fechou um contrato com a Netflix, a grande marca do entretenimento atual, e não gerou metade da repercussão. Claro que sonhos são individuais e a Globo era claramente o seu grande objetivo de carreira, mas é válida a reflexão sobre o poder que a TV aberta ainda exerce sobre a nossa cultura e imaginário.

E sobre a sua capacidade única de popularizar marcas e produtos, que muitas plataformas digitais vêm tentando aproveitar.

Alguns exemplos recentes são:

  • O TikTok “oferecendo” o Jornal Nacional, num merchan que deixou todo mundo pensando se estava ouvindo certo. Como assim uma rede social apresentando o maior jornal do país?

    No fim, estava tudo amarrado e foi um match interessante, já que a plataforma tem dois grandes desafios: furar a bolha dos jovens e conquistar novas audiências para aumentar a sua presença e relevância nacionalmente, e provar que tem credibilidade para ir além da “modinha”.

  • A Lu dançando todo domingo. Como parte do patrocínio do Magalu nas tardes de domingo, a Lu aparece no palco, faz uma coreografia e interage com o Tiago Leifert. É uma nova fronteira para as pessoas virtuais, e mais uma tentativa de levar um sucesso digital para dentro da sala de milhões de brasileiros.

  • O inusitado encontro da Disney e da Ana Maria Braga. Quando o assunto é “quebrar a internet”, é inegável o potencial da TV de ser o ponto de partida dos assuntos (e memes). E foi nesse poder que a Disney+ apostou para divulgar o lançamento de Cruela. Quem disse que Ana Maria não é trendsetter?

  • A explosão publicitária do BBB. Que segue reverberando até hoje, conforme ex-BBBs como Gil, Juliette e Camilla de Lucas seguem colhendo os frutos (e publis) da última edição.

Por essas e outras que talvez a história do Marcos Mion seja mais um reflexo de algo que alguns tentam convencer do contrário, mas ainda é preciso admitir: a TV aberta segue relevante. E até os mais nativos digitais e disruptivos produtos têm dado o braço a torcer.

_

Se você gostou do conteúdo, compartilhe para que mais pessoas leiam e conheçam a Bits to Brands:

Share


Momento de Inspiração

O Plantão Linkedinho, da Tatiany Lukrafk, traz toda semana acontecimentos do mundo corporativo com ironia e humor. Além de ser uma referência em curadoria de conteúdo, é legal demais como ela conquistou um espaço dentro da própria plataforma para rir do que acontece ali. Recomendo acompanhar!


Caixa de Perguntas

Um espaço pra opinar mais livremente, falar mais da minha experiência, o que tem por trás da Bits e, claro, como eu posso ajudar por aí. Deixe aqui neste link sua pergunta sobre construção de marca, uma tendência recente, sobre newsletter ou estratégia de conteúdo, que toda semana uma delas será respondida :)

A newsletter para uso empresarial como fortalecimento de marca pode funcionar?

Quem escolheu assinar tá disposto a ler ou o objetivo de qualquer news é trazer conteúdos resumidos mesmo?

Como você vê o engajamento das pessoas com a newsletter? É um bom canal de comunicação para construir uma relação de confiança?

Vi que no exterior existe o formato de newsletter como produto, onde escritores possuem uma newsletter aberta e outras para assinantes. Você acha que é um formato que seria bem aceito no Brasil?

Gostaria que você falasse um pouco sobre taxas de aberturas de newsletters

Como crescer os inscritos? Para além das redes sociais

Como faço para começar a criar a minha newsletter?

Chegou a hora de responder essas e muitas outras perguntas que surgiram nos últimos anos. De forma estruturada, didática e com muitos exemplos. Para uma turma pequena, em dois encontros ao vivo que somam 6h de conteúdo, além da troca e do networking.

Essa é a estreia da Masterclass de Newsletter.

Da estratégia à monetização, passando por conteúdo e comunidade, é uma aula para quem já tem uma newsletter revisar a sua estratégia e se inspirar para os próximos passos, e para quem pretende ter uma começar com o pé direito.

As primeiras dez pessoas que usarem o cupom ASSINANTEBITS terão 10% de desconto na inscrição. Se você tem interesse, a dica é não esperar: as vagas são limitadas e a próxima turma ainda não tem data.

quero garantir o meu ingresso

Falando nisso, essa é a primeira vez que temos TRÊS MASTERCLASS disponíveis ao mesmo tempo. Dia 23/08 tem aula de Posicionamento, dia 31/08 tem aula de Curadoria e aí em setembro tem as aulas de Newsletter.

Para quem se interessa por mais de um desses assuntos, tem oportunidade também: ao comprar mais de uma aula, você ganha 10% de desconto em cada. Responda esse e-mail para receber seu cupom nominal, enquanto tivermos vagas nas turmas.


Das minhas abas para as suas

  • Saudade de um evento corporativo. Quer dizer, nem todo. Mas do RD Summit, sem dúvidas. Seja como frequentadora assídua, seja como palestrante (em 2019), seja como florianopolitana, o RD Summit é lugar de gente querida e memórias muito especiais. Nesse artigo, é possível descobrir as histórias da produção por trás de algumas delas.

  • Assumiu. Depois de um período de transição, a Easyinvest tornou-se oficialmente a “plataforma de investimentos do Nubank”, com marca e tudo: nasce a Nu Invest. Mais um exemplo bem executado e interessante de uma estratégia de arquitetura de marcas, que passou pelo endosso até a marca-mãe assumir a posição principal. Para entender esses conceitos, confira esse artigo aqui.

  • "O LinkedIn é onde os 'empreendedores' vão para mostrar serviço, para puxar o saco de alguém ou receberem algum tipo de autoafirmação", disse Startupdareal nessa matéria do UOL Tab que explora por que o LinkedIn é uma rede tão odiada. Será mesmo um mal necessário, ou há valor nas conexões que acontecem ali?

  • Um filtro para cada tipo de cabelo. O Pinterest anunciou ontem um filtro que refina a sua busca com base no tipo de cabelo - por exemplo, crespo, liso ou ondulado. Termos relacionados como “penteado” ou “cabelo curto” virão com um botão adicional para restringir os resultados. Quem categoriza cada tipo é a tecnologia, que está evoluindo rumo à mais inclusão e representatividade.


Final notes

TikTok, LinkedIn, Pinterest, Nubank, TV aberta, arquitetura de marcas, eventos e exemplos de todo tipo. A edição de hoje tá perfeita para quem gosta de abrir várias abas e explorar assuntos diferentes.

Aproveito para reforçar o convite para fazer parte da nossa sala de aula, especialmente agora que há tantas oportunidades diferentes. A troca é sempre muito rica, e a comunidade de ex-alunos só melhora. Será um prazer ter você por lá! :)

-Beatriz

PS: para falar direto comigo, use o botão “responder”, ou escreva para beatriz@bitstobrands.com

obrigada por ler até o final, e não esqueça de compartilhar :)

👩🏻‍💻 curadoria e textos por Beatriz Guarezi. estrategista de marcas, curadora de conteúdo e escritora de e-mails.

📩 essa é uma newsletter semanal sobre tendências de tecnologia e comportamento para marcas. se você aproveitou essa edição e ainda não assina, receba por e-mail: