Bits to Brands #126 | Big Superbowl Brasil

Metade reality, metade publicidade

Tempo de leitura: 5 minutos

Houve um tempo em que o principal milhão do Big Brother Brasil era o prêmio para o vencedor. Mas faz tempo.

Em 2021, é até injusto cobrar do milhão e meio qualquer relevância, frente aos milhões de seguidores da Juliette. Ou as centenas de milhões de reais em patrocínio. Ou os milhões de tweets sobre a festa de pijama do McDonald's. Ou os milhões em receita via e-commerce da Avon.

O BBB21 foi a grande festa das marcas que, com a sua criatividade em comerciais, festas e ativações, compensaram a falta de carisma de parte dos participantes. Um indicativo disso é que o reality que já eternizou bordões como “olha ela” e “uhu, Nova Iguaçu” teve como uma das suas frases mais repetidas esse ano: “Americanas - mercaaaaaado”.

Americanas, inclusive, fecha o meu pódio que tem AVON (1) e McDonald's (2) em termos de melhor aproveitamento dessa plataforma para construção de marca e fortalecimento dos seus canais digitais.

Não restam dúvidas de que o Brasil tá lascado, mas a instituição BBB está em regozijo com a consolidação do programa como a ponte entre as grandes marcas, as redes sociais e o smartphone das pessoas.

O BBB foi o lugar escolhido para convencer milhões de brasileiros de “usar o QR Code que tá na tela”, “receber em casa” e, claro, de que tá on - de comida a cosméticos, de roupas a eletrônicos.

E os milhões estão aí pra provar de que deu certo.

Os muitos zeros em qualquer resultado mostram que o encontro das marcas com o entretenimento é um caminho sem volta, e que o prime time da publicidade brasileira já tem data e hora marcada para acontecer - seja lá quando for a final do BBB 22.

Vamos aos dossiê:

  • Em 2018, a cota máxima de patrocínio do BBB custava R$ 34 milhões. Em 2019, R$ 37 milhões. Em 2020, R$ 46 milhões. Já em 2021: R78 milhões.

  • Foram mais de R$ 530 milhões em receita com as cotas cedidas a marcas que anunciaram durante as provas, intervalos e ações dentro do programa.

  • Com 93 dias de exibição, o BBB 21 teve alcance médio diário de 39,8 milhões de pessoas.

  • Com a sua festa do pijama, o McDonald's teve mais de 50 milhões de menções nas redes sociais e aumento de 1000% em buscas no Google.

  • O aplicativo da C&A quase dobrou em número de downloads, crescendo 80% em todo período do programa.

  • Na 12a semana de BBB, a Avon triplicou o faturamento do seu e-commerce.

  • Na primeira prova do líder, o PicPay registrou mais de 3 mil cadastros por minuto.

  • Desde janeiro, quando o programa começou, a base de clientes do PicPay saiu da casa dos 38 milhões para mais de 50 milhões no fim do primeiro trimestre.

  • No dia seguinte ao lançamento do BBB, a Globoplay teve 11 vezes mais novas assinaturas do que a média.

_

Se você gostou do conteúdo, compartilhe para que mais pessoas leiam e conheçam a Bits to Brands:

Share


Momento de Inspiração

Muito se fala do “espírito do tempo”, e eis uma publicidade que talvez represente este no futuro. Uma marca britânica de lubrificante espalhou pela cidade de Londres fotos de casais idosos em momentos íntimos. Porque fingir que essas pessoas não existem ou, pior, que não precisam se ver representadas pelas marcas: isso sim é velho. “Na propaganda, sexo e juventude parecem inexoravelmente interligados. Na vida real, as pessoas não desistem da intimidade física depois dos 30. Nem dos 50. Nem dos 70.” (TrendWatching)


Caixa de Perguntas

Um espaço pra opinar mais livremente, falar mais da minha experiência, o que tem por trás da Bits e, claro, como eu posso ajudar por aí. Deixe aqui neste link sua pergunta sobre construção de marca, uma tendência recente, sobre newsletter ou estratégia de conteúdo, que toda semana uma delas será respondida :)

Quantas newsletters você acompanha de verdade? Sempre vejo recomendações novas e as vezes penso que queria assinar algumas, mas não tenho certeza se dou conta. O que faz você assinar uma newsletter?

Eu devo acompanhar por volta de 20, e estou sempre variando - deixando algumas de lado para descobrir outras novas. De fato, é impossível encaixar todas as newsletters legais disponíveis em uma rotina (inclusive, obrigada por ter a Bits na sua!).

O que tem funcionado para mim:

  • Abrir mão, sem peso na consciência, de newsletters diárias. Eu não consigo dar conta de abrir quando chegam, e ler 5 newsletters acumuladas não estava mais fazendo sentido.

  • Reservar um tempo no fim de semana para ler, de uma vez só, todas as newsletters que eu assino. Percebi que isso me ajuda a absorver melhor as informações e facilita a curadoria, conforme eu vou conectando uma coisa à outra.

  • Priorizar aquelas que me inspiram. Seja porque aquela pessoa me inspira (como Austin Kleon e a Ann Handley), porque eu encontro inspiração pra Bits (como na Thingtesting e na Girls Night In), ou porque ela traz reflexões que me deixam pensando (como o Tiago do Tira do Papel e o James Clear).


O que ler/assistir/conferir

O podcast mais legal que eu gravei nos últimos tempos. A convite da Digital House, eu e a incrível Nina Talks batemos um papo sobre projetos pessoais. Como lidar com a jornada dupla, a transformação nas nossas carreiras e a responsabilidade de ter uma voz na internet e pertencer ao mundo corporativo. Espero que você goste de ouvir tanto quanto a gente gostou de conversar! :)

Pra você que acha que “o Facebook morreu”:

A vida à venda. O curioso caso da influenciadora que transformou o anúncio da sua gravidez em uma das maiores publicidades da internet, unindo a busca por engajamento, a época da Páscoa e uma marca de chocolates. "Demos visibilidade para algo da vida deles que fazia sentido e que já era um conceito nosso. Então não pensamos duas vezes, só não queríamos ser oportunistas."

O novo modelo de negócios da AMARO. Um pouco marca própria, um pouco marketplace, bastante curadoria e tudo isso se chama “marketplace verticalizado”. O e-commerce foi de 6 mil para 10 mil produtos, e busca ter 300 marcas diferentes até o final desse ano.

Uma das melhores publis de todos os tempos. Eu levo esse vídeo como referência para todo lugar há quase um ano. Um conteúdo que entretém, diverte, engaja e prende a sua atenção por quase oito minutos e, by the way, é patrocinado. Grande sacada da Consul, mas mérito do carisma e criatividade sem fim de Paulo Gustavo. Referência em tudo e inspiração pra sempre. ♡


Masterclasses

Além de newsletter, a Bits agora é também sala de aula. Vamos formar diversas turmas para trocar experiências e aprender diferentes temas. Essa seção passa a ser fixa por aqui, para avisar sempre de turmas abertas e futuras. :)

Eu ouvi INSCRIÇÕES ABERTAS? SIM!

A segunda turma da Masterclass de Curadoria de Conteúdo vai acontecer no dia 25 de maio e você pode se inscrever AGORA aqui no site.

Lembrando que quem pediu para saber primeiro, soube ontem. E já encheu mais da metade da turma. Então se você quer construir essa experiência com a gente, recomendo que não deixe para depois.

Te espero na nossa sala de aula :)


Final notes

Essa newsletter chega até você extraordinariamente em uma sexta-feira, depois de uma semana de pouco tempo livre e muitas emoções. O que tem sido basicamente a definição dos últimos meses - equilibrar a vontade de realizar cada vez mais, com a vontade de parar tudo por um tempo.

Se você também estiver se sentindo assim, saiba que não está só. Um dia de cada vez, seguimos. :)

-Beatriz

PS: para falar direto comigo, use o botão “responder”, ou escreva para beatriz@bitstobrands.com

obrigada por ler até o final, e não esqueça de compartilhar :)

👩🏻‍💻 curadoria e textos por Beatriz Guarezi. estrategista de marcas, curadora de conteúdo e escritora de e-mails.

📩 essa é uma newsletter semanal sobre tendências de tecnologia e comportamento para marcas. se você aproveitou essa edição e ainda não assina, receba por e-mail: