Bits to Brands #55 | O restaurante do futuro

O restaurante do futuro tem um monte de pedidos, e bem pouca gente.

O restaurante do futuro tem entrada pra clientes, e porta nos fundos pra entregadores.

O restaurante do futuro é todo pensado pra sair bem na foto, e talvez por isso

Que o restaurante do futuro tem mais fotos de comida, do que gosto da comida.

O restaurante do futuro tem gente sentada, mas pouca gente realmente ali.

O restaurante do futuro tem mais gente interessada em ser vista na fila, do que vista comendo.

O restaurante do futuro tem mais low carb do que sobremesa compartilhada.

O restaurante do futuro tem pouco olho no olho do garçom, mas tá sempre de olho no site de reviews.

O restaurante do futuro tem dono que é blogueiro ou Masterchef — ou os dois.

O restaurante do futuro mora no iFood, no UberEats, no Rappi — e não mais numa portinha simpática perto de casa.

O restaurante do futuro chega até você em poucos toques, mas sempre num ambiente controlado — pelos outros, e não por ele.

O restaurante do futuro tem saudades de outros tempos,

E talvez muito em breve, a gente tenha saudades dele também.

A edição de hoje nasceu em formato de crônica. Inspirada por um pedido que eu fiz recentemente (via UberEats, que foi entregue numa sacola do iFood por um entregador uniformizado da Rappi), pelo restaurante na frente de casa que agora tem uma porta lateral para entregadores, e por um almoço muito legal num lugar em SP cujo dono atende as mesas, enquanto a esposa comanda a cozinha.
Fiquei reflexiva sobre o que isso tudo representa.
Quis te deixar um pouco também :)
- Beatriz

~ explorando novos formatos de texto ~

mas sempre com o mesmo objetivo: pensar de forma crítica sobre o mundo em que a gente vive (de muitas marcas, e muita tecnologia) e como ele tem nos influenciado.
parece leve, mas pensa num papo cabeça.
compartilhe essa newsletter e chame mais gente pra conversa

O cobranding que a gente não sabia que precisava
A sorveteria Bacio di Latte se uniu ao Tasty Demais, canal de receitas do Buzzfeed, pra transformar em gelato as quatro sobremesas mais populares da plataforma. Não tenho mais nada a dizer, provarei todos. O link é um vídeo making-of dessa parceria.

"Pet-ternidade"
Millenials que tem pets ao invés de filhos, e os tratam como filhos não são novidade. Mas gostei da JWT ter dado um nome pra esse comportamento, e mostrado alguns exemplos do mercado de luxo que tem se construído em volta de serviços para animais.

A Apple vai anunciar novos iPhones semana que vem
Mas a FastCompany acha que as pessoas podem não estar mais tão interessadas assim - nem em renovar seus iPhones, nem em parar tudo para ver anúncios da Apple.

A des-influenciadora
"A pessoa que me faz querer fazer o oposto do que ela está fazendo e jogar fora qualquer coisa que eu tenha que ela posta sobre. A desinfluenciadora de uma mulher é a influenciadora da outra". Impossível não se identificar.

Uma das novidades mais legais dos últimos dias foi o anúncio de que Viola Davis vai viver Michelle Obama, numa série especial sobre algumas primeiras-damas.

Enquanto a gente aguarda esse ÍCONE, recomendo a leitura da biografia da Michelle. Acompanhar esse período da nossa história recente pela perspectiva dela, além de saber mais da sua família e das suas origens, me inspirou profundamente.

Que mulheres.

Uma ponte que aconteceu através da Bits to Brands (e da @startupdareal) e tem rendido frutos muito legais, foi essa.

O Brotherscast é um podcast sobre tecnologia, entretenimento, cultura pop e atualidades em geral.

Gente simpática e interessante, a quem eu já tive a oportunidade de me juntar para falar do mercado de streaming, nesse episódio aqui.

Na linha da reflexão de hoje, que é sobre a nossa relação com restaurantes e gastronomia de modo geral, queria deixar um dos melhores conteúdos que já vi na internet (tks Lu! <3).

O canal Pasta Grannies é uma expedição pela Itália, em busca de nonnas italianas e suas receitas de família. O objetivo do projeto é valorizar a massa feita em casa e os segredos de preparo que essas mulheres aprenderam com suas mães e avós - e vem se perdendo conforme as gerações passam.

Em meio a tanto 'cool', 'hype' e 'young', essas senhoras simpáticas misturando farinha e ovo e criando coisas incríveis é um respiro. Recomendo infinito.

Se alguém te encaminhou essa newsletter e você quer receber direto na caixa de entrada toda semana, clique aqui: