Bits to Brands #52 | O boom das newsletters, e como fazer parte dele

Sejam bem-vindos à nova Bits to Brands! ♡

Nova identidade visual. Novas seções. Novo site.
A dedicação de sempre para garantir que esse espaço permaneça relevante.
Cada um dos feedbacks foi levado em consideração na busca pelo equilíbrio da quantidade de conteúdo e imagens, com as ideias que eu queria trazer para cá. Continuem opinando, que eu prometo continuar evoluindo.

Além disso, para termos um espaço com mais troca e pílulas de conteúdo todos os dias, agora estamos também no Instagram!
Sigam, compartilhem e sempre que fizerem stories da news, marquem a @bitstobrands :)

_

Uma das edições de maior repercussão até hoje foi a , "Newsletter sobre newsletters".

Nela, falamos sobre esse formato, como ele vem sendo carregado por fortes tendências, e junto com os podcasts, tem criado uma nova lógica de consumo de conteúdo. Isso em 19 de junho.

Desde então:

- A Substack, uma ferramenta de edição e monetização de newsletters, levantou 15 milhões de dólares em uma rodada de investimentos;
- A Vanity Fair disse que estamos vivendo "o auge da newsletter";
- Descobrimos que 96% das pessoas que assinam a Bits to Brands assinam outras newsletters também.

Ou seja: esse formato não vai a lugar nenhum. Pelo contrário, deve em breve deixar o status de "comeback" para assumir o seu lugar fixo no dia a dia das pessoas e no planejamento das marcas.

A Vanity Fair explica muito bem o por quê:

"A magia das newsletters é como elas atravessam o barulho das redes sociais e estabelecem conexões íntimas e consistentes. Na era da economia da atenção, as newsletters permitem que você seja intencional sobre para quem você está dando a sua atenção".

Inspirada nisso, a edição 46 foi revisada, atualizada e ganhou um complemento essencial: como as marcas podem se envolver nesse formato?

Tudo isso em parceria com a Rock Content - uma das plataformas de conteúdo que eu mais consumi, e que agora tenho a honra de colaborar.

- O boom da newsletter
- A nova lógica de consumo de conteúdo
- Como as marcas podem se envolver nessa troca (seja com suas próprias news, ou em parceria com creators)

Reunidos em um só artigo, repleto de referências e pronto para embasar futuras estratégias de conteúdo - e para defender esse formato que amamos na mesa do almoço.
clique na imagem para acessar

Cada vez tenho mais certeza desse formato e sou feliz por contribuir para que ele ganhe mais espaço e relevância. Espero que vocês também :)
- Beatriz

Um PS necessário: A identidade visual da Bits to Brands é a materialização de tudo que eu gostaria para esse espaço. A designer responsável por tornar meus devaneios realidade foi a talentosíssima Luna Bruggemann. Nas redes sociais e no Behance dela tem o case completo.

~ de cara nova, mas o pedido é o de sempre ~

um novo momento pede um relançamento. e se há um ano eu estava sozinha divulgando esse projeto, espero poder contar com você para reapresentá-lo, agora mais profissional e mais bonito.

indique a Bits to Brands para alguém que ainda não a conhece.
compartilhe para que mais pessoas façam parte dessa nova - e incrível - fase com a gente

Toda uma geração que não conhece o mundo sem Facetune
Se uma vez o vilão da autoimagem era o editor da revista de moda mais popular do momento, hoje o Facetune permite que qualquer um corrija falhas e manipule fotos para alimentar padrões irreais de beleza. Essa análise da VOX aprofunda esse fenômeno e seu impacto.

Guarde essa sigla: DNVB
Digitally Native Vertical Brands. Ou, em bom português, marcas que nasceram no mundo digital e vendem diretamente para o consumidor, sem intermediários. A Folha conversou com os maiores representantes desse movimento no Brasil, marcas como Zissou e Sallve, e mostra que ele está só no começo.

Quais os truques dos seus aplicativos para te manipular
"O que você deve considerar é que os aplicativos estão aprendendo sobre você, quanta informação você está oferecendo a cada toque - e principalmente, o que eles querem de você para início de conversa". Um must-read.

Nada como um dia após o outro, e nada de fones de ouvido
A gente ama um bom Samsung versus Apple. O dessa semana foi a Samsung anunciando que o Galaxy Note 10 não vai mais ter saída para fone de ouvido. E lembrando que na época que a Apple tomou essa decisão, ela fez uns vídeos zoando bastante. E correndo para apagar esses vídeos. Mas a internet não esquece..

Toda semana um livro diferente.

Para estrear a seção, um dos que eu mais recomendo, e que se torna mais necessário a cada movimento das big tech:

"The Four", do Scott Galloway.

Além de consumir conteúdo e interagir por aqui, muitas das pessoas que assinam a Bits to Brands desenvolvem seus próprios projetos - um mais legal que o outro! Esse é um espaço fixo para divulgá-los. Conteúdo bom nunca é demais :)

Para abrir, um dos assinantes mais ilustres e um dos melhores divulgadores que eu poderia pedir: @startupdareal.

Além de necessárias verdades compartilhadas pelo Twitter, a newsletter do Star chega toda sexta-feira com ótimas reflexões. Em breve, terei o prazer de divulgar o seu livro na seção acima também!

Tire 20 minutos. Do trajeto para o trabalho, da pausa para o almoço, ou agora mesmo.

20 minutos são o suficiente para você entender direitinho o que faz da Amazon a gigante monstruosa que ela é hoje em dia, com toda a conveniência mas também as tantas ameaças que isso representa.

Esse episódio do talk show Patriot Act, da Netflix, explica as origens do poder da marca, com leveza e humor. Tem no Youtube.

Aquele clássico "rindo, mas de nervoso".