Bits to Brands #30 | Keeping up with 2019 trends

Keeping up with 2019 trends


Desde o mapeamento das principais tendências para 2019, que eu dividi com vocês na edição passada, minha visão sobre os acontecimentos mudou.

O que antes seria só um vídeo legal, ou uma iniciativa interessante, hoje eu já coloco imediatamente em uma daquelas caixinhas. Por aqui o negócio não é só mapear o futuro, mas também celebrar conforme ele começa a acontecer. :)

Assim, das seis tendências que irão reger marcas e produtos em 2019, quatro já movimentaram o mês de janeiro. São elas:

- Menos plástico e menos coisas
Em termos de redução de impacto, a Nestlé se comprometeu a eliminar canudos e outros tipos de plástico "single-use" de todos os seus produtos até 2025, investindo ao mesmo tempo em tornar 100% das suas embalagens recicláveis ou reutilizáveis. No Brasil, o exemplo desse mês é a biO2, que trouxe embalagens de papel reciclado e "menos tinta, mais planeta".

Tem também a Loop que, em parceria com 8 das 10 maiores causadoras do desperdício de plástico, está trazendo a versão 2019 de um modelo de negócios antigo: o "milkman". Na lógica de embalagens reutilizáveis que são entregues e recolhidas em casa, eles esperam diminuir o descarte de plástico a ponto de compensar os recursos para esse 'leva e traz'.

- #throwback
Domingo no intervalo do Superbowl, a Stella Artois trouxe de volta a nossa icônica Carrie Bradshaw - menos o cosmopolitan, e a Doritos reuniu os Backstreet Boys.

Por aqui, a Anitta bateu 20 milhões de visualizações em um clipe inspirado em "I'm Still in Love with You" do Sean Paul, de 2002. E até Sandy & Junior resolveram ressurgir diretamente dos anos 90, para lotar estádios com pessoas de 20 e poucos anos (ou mais), ávidas por recriar momentos da sua infância (não confirmo nem nego que serei uma delas).

- A evolução do transporte
Primeiro mês do ano e já tivemos duas grandes movimentações nesse segmento.

A Cabify e a EasyTáxi "oficializaram" a sua união esse mês, com a mudança no design e na experiência dos aplicativos. A Easy agora se apresenta como "Easy, um app da Cabify".

Além disso, a Yellow e a Grin se juntaram e formaram a Grow, que mal surgiu e já é a terceira maior empresa do mundo nesse segmento. Detalhe: nenhuma das duas existia há dois anos atrás.

- Tecnologia transparente
Não dá para pensar na crise de confiança que levou as pessoas a exigirem mais transparência, sem pensar em Facebook. Essa semana, Mark Zuckerberg anunciou as suas prioridades para 2019.

Além de evoluir em questões sociais referentes à empresa e à internet e crescer como negócio enquanto apóia outros negócios, ele deixou bem claro que quer "communicate more transparently about what we’re doing and the role our services play in the world".

O discurso é bem convincente. Mas enquanto não virar prática, pelo menos por aqui, o aplicativo segue desinstalado.


É muito legal ver que previmos um pouco do futuro por aqui - espero que não só pra mim :)

- Beatriz

~ Welcome <3 ~

O artigo sobre tendências trouxe muita gente nova para a base. Espero que vocês aproveitem muito o conteúdo dividido aqui toda semana.

Cada novo assinante traz mais sentido para esse projeto, então agradeço a todos que contribuem compartilhando com os colegas ou em redes sociais :)

Os melhores links da semana


Sheryl Sandberg sobre a internet (e o Facebook) do futuro
Uma palestra de 20 minutos que evidencia a dinâmica brilhante de good cop/bad cop entre Sheryl Sandberg e Mark Zuckerberg. É inegavelmente uma aula de gestão de crise. Agora se as promessas são verdade..

Tecnologia no Superbowl (1)
Esse anúncio do Google sobre o poder do Translate...

Tecnologia no Superbowl (2)
...E esse da Microsoft, por mais inclusão. <3

How much of the internet is fake
Eu cliquei nesse link muito despretensiosamente, e fiquei chocada com a qualidade da análise e com a quantidade de coisas que a gente consome online que basicamente não existem. Muito, mas muito Black Mirror.

O Netflix dos móveis
Ela mesma, a Ikea. E um novo modelo que vai entrar em teste esse ano, em que você paga por um móvel, usa ele por um tempo e depois devolve para que ele seja revitalizado e revendido. É tanto um reflexo do quão descartáveis móveis estão se tornando, quanto uma maneira de aproveitar melhor esses materiais.

Mulheres, marcas e política


Esse artigo da FastCompany sobre as pré-candidatas democratas à presidência dos Estados Unidos era para ser sobre cores. Mas de tão bem escrito, cheio de referências e bem observado, é um dos melhores artigos de branding que eu li nos últimos tempos.

É sobre pessoas se tornando marcas, e essas marcas se tornando símbolos de um futuro com mais representatividade e esperança. Vai, planeta!
"In 2008, Barack Obama’s game-changing presidential campaign, with its deep appreciation for the power of design as an organizing tool, reinvigorated political branding for the digital age. Now, a diverse pool of female Democratic presidential candidates is shaking things up politically at a time when our country is in desperate need of a new leadership vision."