Bits to Brands #29 | Tudo (tudo mesmo) que você precisa saber nesse início de ano

Tudo (tudo mesmo) que você precisa saber nesse início de ano


Voltamos!

Depois de merecidas férias, de completar mais um ano de vida e de um início de ano cheio de trabalho, estou de volta a esse espaço maravilhoso para acompanhar com vocês os acontecimentos de 2019 em marca e tech.

E quantos acontecimentos! Em pouco menos de um mês já tivemos três grandes rebrandings, um divórcio bilionário, um posicionamento polêmico, diversas tendências no CES, entre outros.

Mas, antes de qualquer coisa, tivemos muitas (mas muitas) listas de previsões para esse ano (esse link reuniu por volta de 70!).

A curadoria que vos fala varreu NOVE das principais listas de tendências para identificar, agrupar e contextualizar as principais previsões de comportamento e tecnologia para 2019. É a lista que você precisa ler para seguir o ano com inspiração e informação.

As tendências abordadas são:

  1. Detox Digital

  2. Menos plástico e menos coisas

  3. #throwback

  4. A evolução do transporte

  5. Metrificando a vida

  6. Tecnologia transparente

Para quem gosta de ler no detalhe, tem todas as fontes, que vão de Ford a SXSW.
Para quem quer se contextualizar rápido, tem um texto resumo.
Para quem é de exemplos, tem cases nacionais e internacionais para cada item.

Tem para todos, aqui nesse link.

Acesse. Compartilhe. Comente. Use sem moderação para embasar as ideias e projetos desse ano.

Manda mais, 2019. Estamos prontos.
- Beatriz

~ Se não é o e-mail que todo mundo precisa ter na caixa de entrada em 2019 ~

Ele mesmo! E se você estava com saudades, imagina aqueles colegas que nunca receberam nenhuma edição?

Ajuda eles, e esse projeto, convidando para assinar :)

Os principais links de janeiro

um resumo dos principais acontecimentos desse mês


O ano começou com três grandes marcas se renovando
Mastercard, que modernizou e se consolidou como ícone ao tirar a palavra de dentro do seu logo; WeWork que virou The We Company para ampliar a sua atuação em co-workings para co-livings, escolas e o infinito; e Slack, que eu até agora não vi uma pessoa que gostou. As reações no Twitter valem a pena.


Teve também um divórcio bilionário (e polêmico)
Caso a ex-mulher de Jeff Bezos consiga metade da sua fortuna no divórcio, ela se torna a mulher mais rica do mundo. Na verdade, até com um acordo de 1% ela já estaria ótima para o resto da vida. Mas a Wired foi além do dinheiro envolvido, e explora a sua importância na criação da Amazon, que não deve ser subestimada.

Teve CES e muitas tendências em gadgets
O resumo da JWT destaca wearables, voice assistants, drones para selfie, casas conectadas e robôs - muitos robôs. (Quem leu o texto sobre tendências vai encontrar várias ganhando vida aqui!)

Teve um turning point para a Gilette
Que em uma campanha tão emocionante quanto didática, quer mostrar para os seus consumidores que em pleno 2019 não tem mais essa de "boys will be boys".

Teve documentário novo na Netflix que todo mundo precisa assistir
O doc "Fyre Festival" narra os acontecimentos pré, durante e pós um evento que deu muito, muito errado em 2017. Tem startupeiro estelionatário, "influencer culture", má gestão de eventos, e se eu não tivesse acompanhado esse caos no Twitter há dois anos, ia jurar que era um spin off de Black Mirror.

Teve Amazon chegando com tudo em 2019
Com centro de distribuição em São Paulo, produtos próprios e possibilidade de entrega em até dois dias. Será que logo teremos Amazon Prime? Será que o inverno chegou para o e-commerce no Brasil?

Friendly reminder


Como todo início de ano deve ser, 2019 começa com diversas listas de tendências, previsões e com as novidades do CES.

Mas é preciso ter cuidado com o hype. Uma estratégia sólida e que construa valor para a sua marca de forma consistente vale mais do que a necessidade de adotar inteligência artificial porque é a ""next big thing"".

"That excitement can keep us informed but it can also distract us from what may actually be most important for our marketing strategy, our brand, and our business. It can also keep us tethered to the marketing herd, chasing the same tactics as everyone else."

Tendências: aprecie com moderação.