Bits to Brands #16 | Apple Watch é o novo iPhone

Apple Watch é o novo iPhone


Três novos modelos de iPhone 📱📱📱 e a nova versão do Apple Watch ⌚ foram anunciados na última quarta-feira.

Além da aula de storytelling e marketing de produto de sempre, essa edição disse muito sobre o rumo da Apple, e trouxe de volta (pelo menos para mim) a empolgação de estar presenciando algo grandioso. Tudo isso graças ao Apple Watch.

Ao melhor estilo Steve Jobs (quem lembra do clássico 'iPod, phone, internet'???), a apresentação do Watch 4 começou com três pilares: conectividade, fitness e saúde. E seguiu mostrando como eles se conectam e se potencializam, em um produto surpreendente.

Depois dessa apresentação o Watch foi oficializado como parte relógio, parte fitness-tracker, parte iPhone e parte "FDA-approved medical device". Agora que ele consegue fazer eletrocardiogramas, monitorar quedas e batimentos cardíacos e ligar para a emergência, as definições de "relógio" precisam ser atualizadas.

E é exatamente por causa dessa redefinição, da quebra não só dos padrões do mercado, mas também do que se esperava da Apple, e do quão surpreendente tudo isso foi de assistir, que eu acredito que o Apple Watch seja o atual berço de inovação da empresa.

Inovação que se um dia era sobre smartphones, hoje é sobre saúde. Em forma de wearables feitos para monitorar nossos passos, sono, emoções, e agora até movimentos e batimentos cardíacos. O preço que se paga pela segurança, e a sensação de estar vivendo no futuro? Dados, claro. Mas o fato disso tudo vir em forma de um relógio maravilhoso ajuda bastante.

Enquanto isso, o iPhone cumpre o seu papel de carro-chefe, se tornando cada vez mais um produto de luxo, do que uma combinação de hardware e software. E apesar da dificuldade de pronunciar ou ordenar os novos modelos de smartphone (sem falar em pagar), eles não ficarão para trás quando o assunto é sucesso de vendas.

Mas, para mim, o produto que tem a capacidade de seguir surpreendendo, moldar comportamentos e mudar vários mercados nos próximos anos, provou ser o Apple Watch.


clique na imagem para ver a apresentação completa do Apple Watch Series 4

E você, acha que o iPhone nunca perderá o trono, ou que o espírito de inovação da Apple pode ter ganho um novo símbolo? Para concordar, discordar ou comentar, é só ir ali no "responder" :)

- Beatriz

~ Somos mais de 500 assinantes! ~

Obrigada pelas indicações e repercussão do conteúdo <3
O crescimento aqui é somente orgânico, então se você curte essa newsletter, recomende para que mais pessoas assinem:

Os melhores links da semana


Para não dizer que eu não falei de iPhones..
Enquanto a maioria das pessoas só quer saber de pixels de resolução ou memojis, a Fast Company trouxe os detalhes de uma inovação que realmente importa: a capacidade de produzir novos iPhones a partir de antigos, e o objetivo de fechar esse ciclo. Lixo eletrônico é um problema real, e acho que merece mais foco do que se é "iPhone dez-érre" ou "xis-érre".

"The messy world of branding in the Trump era"
A partir do posicionamento da Nike, questiona-se: as marcas são boazinhas, ou qualquer coisa feita por uma corporação é hipócrita? E em tempos de polarização e intolerância, será que essas "quaisquer coisas" não são melhores do que nada? Reflexão baseada nas atitudes recentes de diversas marcas nos EUA, mas que vale (muito) para as marcas que estamos construindo hoje no Brasil.

Um terço das casas nos EUA já tem um smart speaker
Se você não sabe o que é um smart speaker e o seu impacto, leia isso antes. Agora, um estudo apontou que as assistentes inteligentes foram de 28 a 32% dos lares americanos, isso que nem tivemos a temporada de compras (Black Friday e Natal) ainda. O que pode aproximar esse número dos 50% ainda. este. ano.

Go Yellow
A gente é muito pé quente mesmo. Depois de termos compartilhado e comentado muito sobre a Yellow há algumas semanas, a última notícia é de que eles levaram o maior investimento "series A" da América Latina - ever. 63 milhões de dólares. Um dos investidores do fundo escreveu um texto no LinkedIn sobre os porquês dessa aposta, e ele revela bastante sobre os próximos passos da startup.

Domino's: pizzas gratuitas por tatuagens
Com a loucura das pessoas em tempos de marcas e redes sociais, não se brinca. A Domino's na Rússia aprendeu isso do jeito difícil, ao prometer pizzas infinitas para quem tatuasse o seu logo. Tanta gente topou que a promoção teve que ser cancelada e o prejuízo vai ser grande. To rindo, mas de nervoso.

O autor de Sapiens lançou um novo livro
E o Bill Gates escreveu uma review para o New York Times. O "21 lições para o século 21" fala sobre as mudanças e desafios do mundo de hoje. Data privacy, desigualdade, religião, extremismos.. E segundo Gates, o livro é rico em análises, mas a recomendação para enfrentar os próximos tempos é um só: mindfulness. Já mandei uma amostra para o Kindle.

A nova marca da Uber


No mesmo dia em que a Apple lançou seus novos produtos, a Uber lançou sua nova marca, pela terceira vez. E nós temos mais um case para esse ano.

Além do design, o que é interessante observar sobre esse processo é o quanto cada um desses logos ilustra as diferentes fases da empresa como um todo.

No início, o preto e prata, com o "U" como símbolo de um produto quase premium, um motorista particular em carros pretos, para oferecer um serviço diferenciado a um preço capaz de competir com os táxis. Depois, com menos luxo e presença no mundo inteiro, vem um símbolo que evidencia as conexões e caminhos, mas ainda bem mais tecnológico do que humano.

Resultado de imagem para uber new brand

Dois anos depois do último rebranding, e dois anos muito movimentados para a empresa, ela busca transmitir "segurança e acessibilidade", e deixar para trás de vez seus tempos de masculinidade e agressividade.

A nova marca é mais leve, e tudo sobre ela é feito para evidenciar pessoas, lugares e histórias. O trabalho de branding é incrível e com certeza vai morar em várias apresentações por aí a partir de agora. Resta saber se a Uber vai realmente conseguir viver na prática a humanidade e os valores dessa marca.